Eletroeletrônicos – Manufatura Reversa

Manufatura Reversa

A manufatura reversa de eletroeletrônicos faz parte do portfólio de serviços da Nova Ambiental. Apoiamos organizações de diversos segmentos na melhoria de sua gestão ambiental. Consulte-nos!

O enorme volume de lixo eletrônico gerado pela população mundial compromete, perigosamente, a sustentabilidade do planeta. Esse risco faz da logística reversa um tema cada vez mais urgente para a promoção do equilíbrio entre meio ambiente, bem-estar social e atividades econômicas.

Se até algum tempo atrás o assunto só mobilizava pesquisadores e ambientalistas, hoje a logística reversa é uma responsabilidade que deve ser compartilhada entre fabricantes de produtos eletroeletrônicos, importadores, consumidores, cooperativas de reciclagem, poder público e outros agentes sociais.

Para se ter uma ideia, em 2019 a população mundial produziu 53,6 milhões de toneladas de lixo eletrônico, de acordo com o relatório “Global E-waste Monitor 2020”, da Organização das Nações Unidas (ONU).

A título de comparação, o estudo aponta que essa assustadora quantidade de material eletrônico descartado pós-uso é mais pesada do que toda a população adulta da Europa.

Em outra analogia, o peso desse lixo eletrônico equivale a 350 navios de cruzeiro do tamanho do Queen Mary que, se alinhados, formariam uma fila de 125 quilômetros de extensão.

Por sua extrema relevância, a logística reversa é um dos instrumentos previstos pela Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), a Lei Nº 12.305, instituída em 2 de agosto de 2010.

E mais recentemente, o Brasil deu outro importante passo para o avanço da logística reversa em seu território, com a aprovação do Decreto Federal Nº 10.240, que estabeleceu diretrizes para a implantação do sistema de logística reversa de produtos eletroeletrônicos e seus componentes de uso doméstico.

Tais progressos da logística reversa de eletroeletrônicos na esfera legislativa, portanto, obrigam que a sociedade civil, as administrações públicas e o setor econômico (produtivo e comercial) se adequem aos padrões legais de destinação final ambientalmente adequada desse tipo de produto.

O Que É Manufatura Reversa?

A manufatura reversa é o processo de desconstrução/desmanche de produtos eletroeletrônicos descartados, visando a reutilização de seus componentes e materiais em mais uma nova etapa de fabricação.

Esse processo de descaracterização permite o reaproveitamento de matérias-primas valiosas como metais (cobre, estanho, ferro, alumínio, titânio, ouro e prata), vidros, plásticos e outros insumos.

Principais Vantagens:

  • Reutilização de matéria-prima;
  • Retorno ao ciclo produtivo;
  • Destinação ambientalmente correta;
  • Proteção da marca.

Quais materiais podem ser processados:

  • Computadores, celulares e monitores;
  • Equipamentos de impressão;
  • Monitores e mídias de imagem e som;
  • Equipamentos médicos, hospitalares e/ou clínicos (desde que não contenham compostos radioativos);
  • Peças automotivas e de automação;
  • Lâmpadas de LED;
  • Entre outros.

Com o aumento da Manufatura Reversa, é possível observar a mudança de tendência comercial e produtiva global, onde alteramos o conceito de Economia Linear para Economia Circular de Bens e Produtos.

Além de preservar os recursos naturais e fomentar a economia circular, a manufatura reversa de eletroeletrônicos – ou seja, sua destinação final ambientalmente adequada – é um procedimento que ainda traz várias vantagens às empresas.

Quanto a isso, pode-se dizer que o manejo correto de resíduos eletroeletrônicos também gera a redução de custos com a aquisição de matéria-prima e o reconhecimento de práticas sustentáveis da empresa por parte do consumidor.

Além do mais, a manufatura reversa de eletroeletrônicos é um procedimento que garante a proteção da marca. Ou seja, evita a apropriação, e posterior comercialização, de produtos e/ou componentes eletroeletrônicos (descartados sem critérios) em transações clandestinas ou ilícitas.

O Que É Logística Reversa?

A definição literal de logística reversa – que está expressa no Artigo 3º da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) – é a seguinte:

“Instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada”.

Dessa forma, a logística reversa garante a destinação final ambientalmente adequada a esse tipo de material, propiciando a poupança de recursos naturais (matérias-primas) e alimentando um ciclo mais sustentável de produção/consumo.

O Que é Decreto Nº 10.240?

Para organizar esse enorme desafio que é a estruturação, implementação e operacionalização de um sistema de logística reversa de eletroeletrônicos no país, o Poder Executivo editou, no dia 12 de fevereiro de 2020, o Decreto Nº 10.240.

Este novo Decreto Federal

“estabelece normas para a implementação de sistema de logística reversa obrigatória de produtos eletroeletrônicos de uso doméstico e seus componentes”.

O texto engloba uma extensa relação de mais de 200 tipos de eletroeletrônicos e eletrodomésticos que, obrigatoriamente, devem ser submetidos ao sistema de logística reversa.

Nela estão itens como antenas, aparelhos de ar-condicionado, TV, videogames, aspiradores de pó, máquinas de lavar (roupa, louça), DVDs, cafeteiras, computadores, câmeras digitais, rádios, panelas elétricas, ventiladores, roteadores, geladeiras, purificadores de água, liquidificadores e outros tantos aparelhos que estão listados no Anexo I.

O decreto estabelece que a logística reversa é uma obrigação de responsabilidade de empresas fabricantes, importadores, comerciantes e distribuidores de produtos eletroeletrônicos.

Individualmente, ou por meio de entidades gestoras, todas essas categorias de empresas precisam criar mecanismos e sistemas para a coleta e destinação final correta de eletroeletrônicos de uso doméstico.

Isso envolve a habilitação de prestadores de serviços, a elaboração de planos de comunicação e educação ambiental e a criação de pontos de recebimento de eletroeletrônicos, entre outras obrigações.

O descumprimento das diretrizes do Decreto Nº 10.240, sem justa causa, acarretará sanções administrativas, civis e penais previstas na legislação.

Num primeiro momento, o cronograma de implantação da logística reversa no país envolve 400 cidades – distribuídas em 13 estados – e o Distrito Federal.

Vale ressaltar que o Decreto Nº 10.240 é exclusivo para eletroeletrônicos e seus componentes de uso doméstico.

Assim, exclui aparelhos eletroeletrônicos utilizados em processos produtivos, em serviços de saúde e oriundos de grandes geradores de resíduos sólidos.

O Decreto Nº 10.240 também não contempla pilhas, baterias ou lâmpadas não integrantes ou removíveis da estrutura física dos produtos eletroeletrônicos constantes do Anexo I, pois estes produtos já possuem sistemas próprios de logística reversa.

O Que a Nova Ambiental Pode Fazer Por Sua Empresa?

Com duas décadas de atuação no segmento de soluções de tratamento e destinação de resíduos, a Nova Ambiental é uma empresa que ajuda organizações de diversos segmentos na melhoria de sua gestão ambiental.

A manufatura reversa é um dos serviços que compõem o portfólio de soluções da Nova Ambiental.

Nesse sentido, a empresa oferece os serviços de consultoria, transporte e execução da manufatura reversa de eletroeletrônicos para indústrias, empresas varejistas e outros negócios que precisam garantir a destinação final adequada desses bens de consumo recicláveis.

Em sua planta de multitecnologia em tratamento de resíduos, situado no município de Itapevi (SP), equipes de técnicos da Nova Ambiental executam a manufatura reversa dos eletroeletrônicos relacionados no Anexo I do Decreto Federal Nº 10.240.

Os serviços de manufatura reversa da Nova Ambiental são realizados em total conformidade com normas técnicas e leis ambientais, garantindo qualidade, segurança operacional e jurídica às empresas clientes – como a emissão do Certificado de Destinação Final de Resíduos (CDF), exigência legal para a comprovação dos serviços junto a órgãos reguladores e de fiscalização, e necessária para a emissão de eventuais licenças ambientais.

 

vídeo institucional Sistema Nova Ambiental Tratamento de Resíduos e destinação final

Com extremo zêlo, profissionalismo, seriedade e competência, a Nova Ambiental conta com soluções sustentáveis.

Coprocessamento de Resíduos industriais é a etapa em que o resíduo é totalmente descaracterizado e misturado junto a outros resíduos com alto poder calorífero (blend)

Coprocessamento de Resíduos

Etapa em que o resíduo é totalmente descaracterizado e misturado junto a outros resíduos com alto poder calorífero (blend)

Resíduos de Serviços de Saúde (RSS). Realizamos a correta classificação dos resíduos de serviços de saúde RSS, possibilitando a correta manipulação.

Resíduos de Serviços de Saúde (RSS)

Realizamos a correta classificação dos resíduos de serviços de saúde RSS, possibilitando a correta manipulação.

Descaracterização de Resíduos. Realizamos a descaracterização de resíduos anulando os riscos de reutilização de qualquer produto e embalagens.

Descaracterização de Resíduos

Realizamos a descaracterização de resíduos anulando os riscos de reutilização de qualquer produto e embalagens.

Transporte de Resíduos Perigosos com veículos próprios assegurados, rastreados e operando dentro das normas legais ambientais e de trânsito para execução dos serviço de Tratamento de Resíduos

Transporte de Resíduos Perigosos

Veículos próprios assegurados, rastreados e operando dentro das normas legais ambientais e de trânsito para execução dos serviço de Tratamento de Resíduos

Logística Reversa Para Aerossol</a></h2> <p>Descaracterização de embalagens, manufatura reversa.  Infraestrutura moderna e tecnologia para o tratamento e destinação final de embalagens pós-consumo de aerossóis.

Logística Reversa Para Aerossol

Descaracterização de embalagens, manufatura reversa. Infraestrutura e tecnologia para tratamento e destinação final de embalagens pós-consumo de aerossóis.

Incineração de Resíduos. Possuímos um perfeito processo de tratamento de resíduos que envolve a combustão de substâncias orgânicas.

Incineração de Resíduos

Possuímos um perfeito processo de tratamento de resíduos que envolve a combustão de substâncias orgânicas.

Remediação Ambiental, Remoção de Solo Contaminado e Tratamento

Remediação Ambiental e Solo Contaminado

Remediação Para Áreas Contaminadas. Realizamos um minucioso diagnóstico da contaminação. Multitecnologia para no tratamento de solo contaminado.

Contamos com licença da CETESB para Armazenamento Temporário de Resíduos Perigosos e não perigosos

Armazenamento Temporário

Contamos 10.000m² licenciada pela CETESB para Armazenamento Temporário de Resíduos Perigosos e não perigosos

Manufatura Reversa de Eletrônicos Reutilização e o reprocessamento de equipamentos elétricos e eletrônicos descartados ou considerados obsoletos

Manufatura Reversa de Eletrônicos

Reutilização e o reprocessamento de equipamentos elétricos e eletrônicos descartados ou considerados obsoletos

Retorno Fiscal e Dedutibilidade Fiscal  de Produtos Inservíveis e serviços integrados de destinação final de produtos e/ou materiais inservíveis e assessoria fiscal, tributária e ambiental.

Retorno Fiscal de Produtos Inservíveis

Dedutibilidade Fiscal e serviços integrados de destinação final de produtos e/ou materiais inservíveis e assessoria fiscal, tributária e ambiental.

síntese
Manufatura Reversa de Eletroeletrônicos
Nome do Artigo
Manufatura Reversa de Eletroeletrônicos
Descrição
Eletroeletrônicos: Manufatura Reversa é o conjunto de ações e processos utilizados para descaracterização de produtos, sendo responsável assim pelo retorno das matérias-primas e insumos utilizados na fabricação para seu ciclo produtivo. Muitos dos materiais usados na fabricação desses produtos ou equipamentos podem ser recuperados, reutilizados e reciclados, incluindo plásticos, metais e vidro. Os eletrônicos estão cheios de materiais valiosos, incluindo cobre, estanho, ferro, alumínio, combustíveis fósseis, titânio, ouro e prata.
Autor
Empresa
Sistema Nova Ambiental
Marca