Blendagem Líquida: Destinação Final dos Resíduos Líquidos Industriais

Na etapa de blendagem, o resíduo é totalmente descaracterizado e misturado junto ao outros resíduos que recebemos de forma a produzir um mix líquido ou sólido com alto poder calorífero (blend). Nesta etapa são analisados padrões químicos de controle como pH, % Cloro, % H20 e Poder Calorífero. Esses blends, por possuírem alto poder calorífero são usados como substitutos energéticos em fornos de cimento, barateando os custos de produção e, dando uma destinação adequada e ambientalmente correta. Desta maneira após a produção desses blends, os mesmos são encaminhados para queima junto às cimenteiras, devidamente licenciadas para tal atividade.

A tecnologia do coprocessamento – também conhecida como ‘blendagem – é uma das soluções mais eficientes quando o assunto é destinação final adequada dos resíduos industriais. Em todo o mundo, o moderno método de tratamento de material residual de unidades fabris faz parte da rotina administrativa de empresas com excelência comprovada na área de gestão ambiental.

Uma das possibilidades de coprocessamento é a blendagem de resíduos líquidos industriais, uma prática de viés ambiental que ainda garante dividendos financeiros e institucionais, além da adequação de legislações, normas técnicas e diretrizes ligadas à preservação da natureza e à segurança da saúde pública.

O Que É a Blendagem?

A Blendagem para coprocesamento é a descaracterização de lotes de resíduos sólidos ou líquidos excedentes em indústrias que, depois de triturados misturados, formam o ‘blend’ – composto de alto poder calorífico que é utilizado como combustível alternativo para os fornos de produção de cimento.

Empresas especializadas em serviços de engenharia ambiental, como a Nova Ambiental, são responsáveis pelo recebimento e destino final dos mais variados tipos de resíduos industriais e sua posterior transformação nesta valiosa fonte energética sustentável que é o ‘blend’.

O ‘blend’ é obtido a partir do tratamento de resíduos industriais provenientes de companhias de papel e celulose, química, metalúrgicas, siderúrgicas, petroquímicas, automotivas, de energia elétrica, do agronegócio, de bens de consumo, do setor alimentício, farmacêutico, têxtil e de outros tantos.

O coprocessamento permite o reaproveitamento de quase todos os resíduos industriais, exceção feita a materiais radioativos, explosivos, pesticidas e resíduos de serviços de saúde (RSS) e outras categorias de resíduos que não podem ser submetidas ao método de destinação final.

 

O Tratamento de Resíduos Líquidos

São vários os resíduos líquidos que podem ser coprocessados. Ou seja, que podem ser descaracterizados, misturados com vários resíduos sólidos e transformados neste composto de alto potencial calorífico e grande valia para as cimenteiras.

Nesta lista de resíduos líquidos que podem compor esse ‘blend’ podemos citar, por exemplo, resinas, colas, látex, vernizes, tintas, solventes, óleos e líquidos diversos contaminados com hidrocarbonetos.

 

Destinação Final para Lodo das ETEI, ETAs e ETEs

Outro resíduo líquido que também pode ser submetido ao Coprocessamento são os lodos provenientes de Estações de Tratamento de Efluentes Industriais (ETEI), Estação para Tratamento de Água(ETA) e Estação para Tratamento de Esgoto (ETE), cuja gestão geralmente é problemática para as companhias.

Hoje, as ETEIs são fundamentais para a preservação da natureza e seus recursos hídricos, na medida em que rios e outros mananciais recebem a descarga de efluentes industriais devidamente tratados por elas, conforme especificações estabelecidas por leis, órgãos ambientais e sanitários.

Porém, é importante compreender que a gestão adequada dos efluentes industriais não se encerra na simples implantação de uma ETEI. O gerenciamento adequado do passivo ambiental gerado por essas unidades (o lodo) também é imprescindível para o êxito do ciclo sustentável. Nesse sentido, o coprocessamento atua como um conveniente facilitador para a gestão correta desse tipo de resíduo líquido industrial.

 

Transporte de Resíduos Líquidos

A Nova Ambiental atende empresas de vários segmentos econômicos apoiando e assessorando a gestão de sobras e rejeitos líquidos decorrentes de processos industriais.

A empresa oferece, inclusive, a possibilidade de serviços integrados (transporte + tratamento) dos resíduos líquidos industriais.

Localizado no município de Itapevi (SP), o complexo fabril da Nova Ambiental possui infraestrutura apropriada para o recebimento de resíduos líquidos. Nesta ampla unidade, eles são recebidos, armazenados e tratados de acordo com as diretrizes legais que disciplinam a prática de destinação final ambientalmente adequada.

O espaço tem capacidade para o recebimento e acondicionamento de grandes volumes de resíduos líquidos. O material que desembarca na Nova Ambiental pode ser transportado a granel, em contêineres IBC (Intermediate Bulk Container) ou tambores/bombonas.

Na planta operacional da Nova Ambiental, dois tanques com capacidade de 50 m/3 cada são utilizados para a blendagem dos resíduos líquidos industriais.

Todas as etapas do processo são acompanhadas e executadas por uma equipe amplamente habilitada para o serviço de engenharia ambiental.

 

Vantagens da Blendagem para Coprocessamento

A blendagem de resíduos líquidos industriais é um processo que gera benefícios ambientais, operacionais, energéticos, financeiros e sociais.

Do ponto de vista ecológico, é eficiente porque produz um composto (‘blend’) que contribui decisivamente com a redução do impacto ambiental, visto que diminui o uso de combustíveis fósseis e a utilização de recursos minerais.

Simultaneamente, o coprocessamento de resíduos líquidos minimiza a geração de passivos ambientais e aproveita o potencial energético mineral do material.

Assim, suas principais vantagens são:

  • • Diminuição do impacto ambiental
  • • Aproveitamento energético do ‘blend’
  • • Poupança de recursos naturais não renováveis
  • • Redução do uso de combustíveis fósseis
  • • Eliminação total dos resíduos líquidos industriais
  • • Dispensa a armazenagem (mais espaço na indústria)
  • • Geração de emprego e renda (na cadeia da destinação final)
  • • Otimização da gestão de resíduos líquidos
  • • Conformidade com a PNRS, diretrizes e normas técnicas ambientais

Saiba Mais!

Pelo mundo afora, o método da blendagem de resíduos (líquidos ou sólidos) já é uma prática reconhecida como ambientalmente correta há algumas décadas.

No Brasil, porém, foi introduzida nos anos 90. Mas sua prática só foi intensificada a partir da instituição da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), marco legal regulatório sancionado em 2010 (Lei Nº 12.305).

síntese
Blendagem Líquida: Destinação Final dos Resíduos Líquidos Industriais
Nome do Artigo
Blendagem Líquida: Destinação Final dos Resíduos Líquidos Industriais
Descrição
A Nova Ambiental é Destino Final para Resíduos Líquidos Industriais utilizando o processo de Blendagem Líquida e Coprocessamento. Possui amplo espaço para armazenamento temporário de resíduos, além de 2 tanques para armazenamento de resíduos líquidos industriais totalizando 100m3.
Autor
Empresa
Sistema Nova Ambiental
Marca

Com extremo zêlo, profissionalismo, seriedade e competência, a Nova Ambiental conta com soluções sustentáveis.

Coprocessamento de Resíduos industriais é a etapa em que o resíduo é totalmente descaracterizado e misturado junto a outros resíduos com alto poder calorífero (blend)

Coprocessamento de Resíduos

Etapa em que o resíduo é totalmente descaracterizado e misturado junto a outros resíduos com alto poder calorífero (blend)

Resíduos de Serviços de Saúde (RSS). Realizamos a correta classificação dos resíduos de serviços de saúde RSS, possibilitando a correta manipulação.

Resíduos de Serviços de Saúde (RSS)

Realizamos a correta classificação dos resíduos de serviços de saúde RSS, possibilitando a correta manipulação.

Descaracterização de Resíduos. Realizamos a descaracterização de resíduos anulando os riscos de reutilização de qualquer produto e embalagens.

Descaracterização de Resíduos

Realizamos a descaracterização de resíduos anulando os riscos de reutilização de qualquer produto e embalagens.

Transporte de Resíduos Perigosos com veículos próprios assegurados, rastreados e operando dentro das normas legais ambientais e de trânsito para execução dos serviço de Tratamento de Resíduos

Transporte de Resíduos Perigosos

Veículos próprios assegurados, rastreados e operando dentro das normas legais ambientais e de trânsito para execução dos serviço de Tratamento de Resíduos

Incineração de Resíduos. Possuímos um perfeito processo de tratamento de resíduos que envolve a combustão de substâncias orgânicas.

Incineração de Resíduos

Possuímos um perfeito processo de tratamento de resíduos que envolve a combustão de substâncias orgânicas.

Realizamos um minucioso diagnóstico da contaminação, disponibilizamos diversas técnicas de remediações.

Remediação Para Áreas Contaminadas

Remediação Para Áreas Contaminadas. Realizamos um minucioso diagnóstico da contaminação, disponibilizamos diversas técnicas de remediações.)

Contamos com licença da CETESB para Armazenamento Temporário de Resíduos Perigosos e não perigosos

Armazenamento Temporário

Contamos 10.000m² licenciada pela CETESB para Armazenamento Temporário de Resíduos Perigosos e não perigosos

Manufatura Reversa de Eletrônicos Reutilização e o reprocessamento de equipamentos elétricos e eletrônicos descartados ou considerados obsoletos

Manufatura Reversa de Eletrônicos

Reutilização e o reprocessamento de equipamentos elétricos e eletrônicos descartados ou considerados obsoletos

Nova Ambiental É a Mais Nova Associada da ABREN

Nova Ambiental É a Mais Nova Associada da ABREN

A Associação Brasileira de Recuperação Energética de Resíduos (ABREN) tem como objetivo fomentar a recuperação energética de resíduos, resolvendo simultaneamente dois grandes problemas atuais do Brasil e do mundo: a destinação dos resíduos sólidos e a geração de energia limpa.