Coprocessamento de Solo para Remediação Para Áreas Contaminadas

A Nova Ambiental participou, recentemente, de uma bem-sucedida operação comercial envolvendo os processos de remediação de solo contaminado e o posterior coprocessamento deste material. A intervenção – articulada em parceria com uma empresa de consultoria ambiental – ocorreu numa área contaminada com resíduos tóxicos à saúde humana localizada na cidade de São Paulo (SP).

A Nova Ambiental participou, recentemente, de uma bem-sucedida operação comercial envolvendo os processos de remediação de solo contaminado e o posterior coprocessamento deste material.

A Nova Ambiental participou, recentemente, de uma bem-sucedida operação comercial envolvendo os processos de remediação de solo contaminado e o posterior coprocessamento deste material. A intervenção – articulada em parceria com uma empresa de consultoria ambiental – ocorreu numa área contaminada com resíduos tóxicos à saúde humana localizada na cidade de São Paulo (SP).

O objetivo final da intervenção era a aprovação do Plano de Intervenção de Reutilização de Áreas Contaminadas na CETESB, obedecendo rigorosamente legislações e trâmites ambientais, visando a sua futura reutilização para fins comerciais ou residenciais.

Inicialmente, os planos de remediação da região contaminada e de destinação adequada do solo retirado do local foram elaborados pela consultoria ambiental especializada. Após a análise e o diagnóstico, o solo contaminado foi separado, removido e transportado por caminhões até a planta fabril da Nova Ambiental, localizada no município de Itapevi (SP), para a realização de seu trata mento adequado – conforme instruções e diretrizes previstas na Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS).

A Nova Ambiental e a consultoria parceira removeram e trataram o solo contaminado e, após apresentação de relatório técnico, obtiveram o aval técnico da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB), sendo que o espaço alvo da operação foi classificado como Área Contaminada em Processo de Reutilização (ACRu).

Na unidade da Nova Ambiental, o solo com problemas de contaminação foi submetido ao método do coprocessamento – tecnologia que consiste em misturar a terra contaminada com resíduos industriais e, depois, triturar esse mix para a obtenção de um subproduto (blend) que, devido ao seu alto poder calorífico é utilizado como fonte de energia para fornos de produção de cimento.

O lote de solo contaminado que foi tratado na Nova Ambiental pertencia à Classe I, que engloba derivados de petróleo, metais e outros resíduos com alto poder calorífico.

Além desta categoria residual, a empresa de engenharia ambiental também executa a destinação final adequada de solos Classe IIA – não inertes, que podem apresentar características como biodegradabilidade, combustibilidade ou solubilidade em água.

A diferenciação destes dois tipos de solos contaminados é estabelecida pela norma brasileira NBR 10.004, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Publicada em maio de 2004, a referida norma classifica os resíduos sólidos quantos aos seus potenciais riscos à saúde pública e ao meio ambiente.

A Nova Ambiental participou, recentemente, de uma bem-sucedida operação comercial envolvendo os processos de remediação de solo contaminado e o posterior coprocessamento deste material. A intervenção – articulada em parceria com uma empresa de consultoria ambiental – ocorreu numa área contaminada com resíduos tóxicos à saúde humana localizada na cidade de São Paulo (SP).

Solo Contaminado Classe I Destinado Para Coprocessamento na Nova Ambiental

Emissão do Certificado de Destinação Final de Resíduos (CDF)

Na etapa final de todo o processo, após a fase de tratamento do solo contaminado, a Nova Ambiental emitiu o Certificado de Destinação Final de Resíduos (CDF). Este documento é uma peça fundamental em todo o processo de gerenciamento de áreas contaminadas, tanto para o ‘gerador’ do resíduo quanto para o ‘destinador’. Isso porque ele comprova a realização, o método utilizado e a qualidade do serviço de destinação adequada dos resíduos em questão. A emissão deste atestado é de total e exclusiva responsabilidade da empresa ‘destinadora’ dos resíduos.

O coprocessamento é uma evolução tecnológica que, hoje, é uma das soluções ambientais mais utilizadas na remediação e restauração de solos contaminados. Sua eficácia contempla a redução de impactos ambientais (preservação de solos, mananciais e águas subterrâneas), a garantia do bem-estar da população que vive no entorno de áreas com problemas de contaminação e a proteção legal e institucional de empresas que desenvolvem suas atividades com ética ambiental.

síntese
Coprocessamento de Solo para Remediação Para Áreas Contaminadas
Nome do Artigo
Coprocessamento de Solo para Remediação Para Áreas Contaminadas
Descrição
A Nova Ambiental participou, recentemente, de uma bem-sucedida operação comercial envolvendo os processos de remediação de solo contaminado e o posterior coprocessamento deste material. A intervenção – articulada em parceria com uma empresa de consultoria ambiental – ocorreu numa área contaminada com resíduos tóxicos à saúde humana localizada na cidade de São Paulo (SP).
Autor
Empresa
Sistema Nova Ambiental
Marca

Com extremo zêlo, profissionalismo, seriedade e competência, a Nova Ambiental conta com soluções sustentáveis.

Coprocessamento de Resíduos industriais é a etapa em que o resíduo é totalmente descaracterizado e misturado junto a outros resíduos com alto poder calorífero (blend)

Coprocessamento de Resíduos

Etapa em que o resíduo é totalmente descaracterizado e misturado junto a outros resíduos com alto poder calorífero (blend)

Resíduos de Serviços de Saúde (RSS). Realizamos a correta classificação dos resíduos de serviços de saúde RSS, possibilitando a correta manipulação.

Resíduos de Serviços de Saúde (RSS)

Realizamos a correta classificação dos resíduos de serviços de saúde RSS, possibilitando a correta manipulação.

Descaracterização de Resíduos. Realizamos a descaracterização de resíduos anulando os riscos de reutilização de qualquer produto e embalagens.

Descaracterização de Resíduos

Realizamos a descaracterização de resíduos anulando os riscos de reutilização de qualquer produto e embalagens.

Transporte de Resíduos Perigosos com veículos próprios assegurados, rastreados e operando dentro das normas legais ambientais e de trânsito para execução dos serviço de Tratamento de Resíduos

Transporte de Resíduos Perigosos

Veículos próprios assegurados, rastreados e operando dentro das normas legais ambientais e de trânsito para execução dos serviço de Tratamento de Resíduos

Logística Reversa Para Aerossol</a></h2> <p>Descaracterização de embalagens, manufatura reversa.  Infraestrutura moderna e tecnologia para o tratamento e destinação final de embalagens pós-consumo de aerossóis.

Logística Reversa Para Aerossol

Descaracterização de embalagens, manufatura reversa. Infraestrutura e tecnologia para tratamento e destinação final de embalagens pós-consumo de aerossóis.

Incineração de Resíduos. Possuímos um perfeito processo de tratamento de resíduos que envolve a combustão de substâncias orgânicas.

Incineração de Resíduos

Possuímos um perfeito processo de tratamento de resíduos que envolve a combustão de substâncias orgânicas.

Remediação Ambiental, Remoção de Solo Contaminado e Tratamento

Remediação Ambiental e Solo Contaminado

Remediação Para Áreas Contaminadas. Realizamos um minucioso diagnóstico da contaminação. Multitecnologia para no tratamento de solo contaminado.

Contamos com licença da CETESB para Armazenamento Temporário de Resíduos Perigosos e não perigosos

Armazenamento Temporário

Contamos 10.000m² licenciada pela CETESB para Armazenamento Temporário de Resíduos Perigosos e não perigosos

Manufatura Reversa de Eletrônicos Reutilização e o reprocessamento de equipamentos elétricos e eletrônicos descartados ou considerados obsoletos

Manufatura Reversa de Eletrônicos

Reutilização e o reprocessamento de equipamentos elétricos e eletrônicos descartados ou considerados obsoletos

Retorno Fiscal e Dedutibilidade Fiscal  de Produtos Inservíveis e serviços integrados de destinação final de produtos e/ou materiais inservíveis e assessoria fiscal, tributária e ambiental.

Retorno Fiscal de Produtos Inservíveis

Dedutibilidade Fiscal e serviços integrados de destinação final de produtos e/ou materiais inservíveis e assessoria fiscal, tributária e ambiental.

Decisão Judicial Favorável aos Associados FIESP/CIESP Contra Aumento de Impostos/Licenças Ambientais e CADRI

Decisão Judicial Favorável aos Associados FIESP/CIESP Contra Aumento de Impostos/Licença Ambientais e CADRI. Publicado em 04.10.2019, o Decreto Estadual nº 64.512/2019 estabelece novo procedimento de cálculo no Licenciamento Ambiental, trazendo modificações nas fórmulas de cálculo dos preços praticados pela Cetesb para preços de expedição de licenças ambientais e pareceres técnicos afetos ao recebimento de resíduos de interesse e Certificados de movimentação de resíduos de interesse ambiental – CADRI (individual e coletivo), sobre avaliação de Plano de Desativação ou Desmobilização e sobre regularização de parcelamento do solo para fins habitacionais e núcleos habitacionais.