Certificado de Destinação Final de Resíduos, a Prova Final

Certificado de Destinação Final de Resíduos (CDF) é o documento comprobatório de que aquela determinada quantidade de resíduo foi devidamente tratada ao final de todo o ciclo. É emitido pelo agente “destinador” (empresa responsável pela disposição final do resíduo)

Um dos grandes progressos do Brasil na área ambiental foi a criação da Política Nacional dos Resíduos Sólidos (PNRS), instituída pela Lei Nº 12.305. A legislação, que já completou uma década, estabeleceu definições, responsabilidades, instrumentos, planos de gestão, proibições e outras importantes diretrizes quanto ao gerenciamento dos resíduos no país. Em toda a sua necessária complexidade e abrangência, a lei trata e normatiza questões que envolvem toda a cadeia de resíduos, desde o gerador até a destinação final ambientalmente adequada.

Em prol da sustentabilidade, da preservação do meio ambiente e do bem-estar da população, a PNRS tornou compulsória a gestão dos resíduos, impondo atribuições e responsabilidades ao poder público, ao setor privado e também à sociedade civil.

Na esfera dos negócios, uma das inúmeras obrigações diz respeito à última etapa de todo o percurso dos resíduos: a sua destinação final e correta, tarefa que precisa ser delegada a empresas qualificadas, especializadas e credenciadas junto a órgãos regulatórios ambientais para a execução desses serviços, e que também são responsáveis pela emissão do Certificado de Destinação Final de Resíduos (CDF).

O CDF é o documento comprobatório de que aquela determinada quantidade de resíduo foi devidamente tratada ao final de todo o ciclo. É emitido pelo agente “destinador” (empresa responsável pela disposição final do resíduo), sob sua exclusiva responsabilidade, atestando a tecnologia aplicada ao tratamento e/ou destinação final ambientalmente adequada dos resíduos sólidos recebidos em suas respectivas quantidades – que são previamente informados pelo Manifesto de Transporte de Resíduos (MTR), documento que a partir do ano que vem será totalmente digital e de abrangência nacional (Sistema MTR online).

Agilidade, Segurança e Economia

Desde 2002, a Nova Ambiental realiza serviços especializados de destinação final de resíduos para empresas dos mais variados segmentos econômicos. Há quase duas décadas, inúmeras indústrias, hospitais, agentes do agronegócio, empresas de varejo e outros parceiros corporativos têm confiado a destinação final de seus resíduos à Nova Ambiental devido à sua ‘expertise’, tecnologia e credibilidade conquistada no setor de engenharia ambiental.

No mercado, porém, muitas empresas geradoras de resíduos – aquelas que necessitam prestar contas quanto ao manejo e o destino final do material residual de seus processos industriais, por meio do Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS) -, se deparam com uma dificuldade recorrente: encontrar destinadoras devidamente habilitadas e com licenças para o tratamento de determinados resíduos incomuns.

Listando exemplos, os Resíduos de Serviços de Saúde (RSS), defensivos agrícolas, reagentes químicos, eletroeletrônicos e produtos controlados (oriundos da Polícia Civil, da Polícia Federal e do Exército Brasileiro) são algumas das categorias de resíduos que requerem tratamentos com ultrarrigorosos controles de qualidade, ambientais e de segurança.

Então, diante do dilema de não disporem de uma destinadora qualificada para a execução de tais processos e ações, várias empresas geradoras destes resíduos específicos acabam, a contragosto, armazenando o material em suas instalações ou unidades fabris. Consequentemente, isso gera prejuízos, transtornos e riscos desnecessários.

Um deles é a demora da emissão do Certificado de Destinação Final de Resíduos (CDF), que também é conhecido como Declaração de Destinação Final. O problema é que por ser um documento que comprova a destinação correta, que atesta, detalha e dá transparência ao trâmite final dos resíduos (ao relatar o volume tratado, o método utilizado e outras informações legais), constitui-se num certificado imprescindível.

O CDF é fundamental porque é uma exigência de órgãos ambientais, uma obrigação para as destinadoras (responsáveis pelo serviço e pela sua emissão) e uma necessidade legal para as companhias geradoras do resíduos que terceirizam o tratamento final dos mesmos a empresas como a Nova Ambiental.

Para as empresas geradoras de resíduos/contratantes dos serviços de destinação final, além de ser um atestado legal, o CDF é uma garantia institucional de prática sustentável ou, no mínimo, que comprova o baixo impacto ambiental de suas atividades comerciais.

Serviço de Qualidade, Certificado em Mãos

A Nova Ambiental é especialista em serviços que envolvem modalidades como coprocessamento, incineração em autoclaves, gestão de RSS, gerenciamento de áreas contaminadas, logística reversa de eletroeletrônicos, armazenamento temporário de resíduos perigosos e outros. Nossa empresa é licenciada para o cumprimento de todas essas ações e, consequentemente, a para a emissão do tão necessário Certificado de Destinação Final de Resíduos (CDF).

Portanto, não deixe de consultar a Nova Ambiental em suas futuras demandas de tratamento e destinação final de resíduos sólidos. Descubra que temos a solução adequada para a necessidade de sua empresa e conheça as vantagens decorrentes dela.

Terceirize as operações de sua companhia conosco, evite custos, ônus trabalhistas e investimentos em infraestrutura que não são o seu “core business”. Seja um de nossos parceiros comerciais e compartilhe conosco o compromisso institucional da Nova Ambiental de prestar serviços baseados na segurança, na confiança, na qualidade e na responsabilidade sócio-ambiental.

Saiba Mais!

Por definição, segundo a Política Nacional de Resíduos Sólidos, o destino de resíduos ambientalmente adequados é aquela que:

“inclui a reutilização, a reciclagem, a compostagem, a recuperação e o aproveitamento energético ou outras destinações admitidas pelos órgãos competentes do Sistema Nacional do Meio Ambiente (Sisnama), do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS) e do Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária (Suasa), entre elas a disposição final, observando normas operacionais específicas de modo a evitar danos ou riscos à saúde pública e à segurança e a minimizar os impactos ambientais adversos”.

síntese
Certificado de Destinação Final de Resíduos, a Prova Final
Nome do Artigo
Certificado de Destinação Final de Resíduos, a Prova Final
Descrição
Certificado de Destinação Final de Resíduos (CDF) é o documento comprobatório de que aquela determinada quantidade de resíduo foi devidamente tratada ao final de todo o ciclo. É emitido pelo agente “destinador” (empresa responsável pela disposição final do resíduo)
Autor
Empresa
Sistema Nova Ambiental
Marca

Com extremo zêlo, profissionalismo, seriedade e competência, a Nova Ambiental conta com soluções sustentáveis.

Coprocessamento de Resíduos industriais é a etapa em que o resíduo é totalmente descaracterizado e misturado junto a outros resíduos com alto poder calorífero (blend)

Coprocessamento de Resíduos

Etapa em que o resíduo é totalmente descaracterizado e misturado junto a outros resíduos com alto poder calorífero (blend)

Resíduos de Serviços de Saúde (RSS). Realizamos a correta classificação dos resíduos de serviços de saúde RSS, possibilitando a correta manipulação.

Resíduos de Serviços de Saúde (RSS)

Realizamos a correta classificação dos resíduos de serviços de saúde RSS, possibilitando a correta manipulação.

Descaracterização de Resíduos. Realizamos a descaracterização de resíduos anulando os riscos de reutilização de qualquer produto e embalagens.

Descaracterização de Resíduos

Realizamos a descaracterização de resíduos anulando os riscos de reutilização de qualquer produto e embalagens.

Transporte de Resíduos Perigosos com veículos próprios assegurados, rastreados e operando dentro das normas legais ambientais e de trânsito para execução dos serviço de Tratamento de Resíduos

Transporte de Resíduos Perigosos

Veículos próprios assegurados, rastreados e operando dentro das normas legais ambientais e de trânsito para execução dos serviço de Tratamento de Resíduos

Logística Reversa Para Aerossol</a></h2> <p>Descaracterização de embalagens, manufatura reversa.  Infraestrutura moderna e tecnologia para o tratamento e destinação final de embalagens pós-consumo de aerossóis.

Logística Reversa Para Aerossol

Descaracterização de embalagens, manufatura reversa. Infraestrutura e tecnologia para tratamento e destinação final de embalagens pós-consumo de aerossóis.

Incineração de Resíduos. Possuímos um perfeito processo de tratamento de resíduos que envolve a combustão de substâncias orgânicas.

Incineração de Resíduos

Possuímos um perfeito processo de tratamento de resíduos que envolve a combustão de substâncias orgânicas.

Remediação Ambiental, Remoção de Solo Contaminado e Tratamento

Remediação Ambiental e Solo Contaminado

Remediação Para Áreas Contaminadas. Realizamos um minucioso diagnóstico da contaminação. Multitecnologia para no tratamento de solo contaminado.

Contamos com licença da CETESB para Armazenamento Temporário de Resíduos Perigosos e não perigosos

Armazenamento Temporário

Contamos 10.000m² licenciada pela CETESB para Armazenamento Temporário de Resíduos Perigosos e não perigosos

Manufatura Reversa de Eletrônicos Reutilização e o reprocessamento de equipamentos elétricos e eletrônicos descartados ou considerados obsoletos

Manufatura Reversa de Eletrônicos

Reutilização e o reprocessamento de equipamentos elétricos e eletrônicos descartados ou considerados obsoletos

Retorno Fiscal e Dedutibilidade Fiscal  de Produtos Inservíveis e serviços integrados de destinação final de produtos e/ou materiais inservíveis e assessoria fiscal, tributária e ambiental.

Retorno Fiscal de Produtos Inservíveis

Dedutibilidade Fiscal e serviços integrados de destinação final de produtos e/ou materiais inservíveis e assessoria fiscal, tributária e ambiental.

Decisão Judicial Favorável aos Associados FIESP/CIESP Contra Aumento de Impostos/Licenças Ambientais e CADRI

Decisão Judicial Favorável aos Associados FIESP/CIESP Contra Aumento de Impostos/Licença Ambientais e CADRI. Publicado em 04.10.2019, o Decreto Estadual nº 64.512/2019 estabelece novo procedimento de cálculo no Licenciamento Ambiental, trazendo modificações nas fórmulas de cálculo dos preços praticados pela Cetesb para preços de expedição de licenças ambientais e pareceres técnicos afetos ao recebimento de resíduos de interesse e Certificados de movimentação de resíduos de interesse ambiental – CADRI (individual e coletivo), sobre avaliação de Plano de Desativação ou Desmobilização e sobre regularização de parcelamento do solo para fins habitacionais e núcleos habitacionais.