Prazo Final Para a Declaração de Resíduos Sólidos é 31 de janeiro

Declaração Anual de Resíduos Sólidos referente ao movimento registrado do ano de 2020.

Empresas têm até o dia 31/1 para entregar a ‘Declaração Anual de Resíduos Sólidos

Dia 31 de janeiro é o prazo final para a entrega da Declaração Anual de Resíduos Sólidos referente ao movimento registrado do ano anterior. O preenchimento e a entrega do documento – em formato eletrônico – são obrigatórios para todas as empresas geradoras, transportadoras e receptoras de resíduos sólidos do Estado de São Paulo que, ao longo do ano passado, movimentaram resíduos considerados de interesse ambiental.

A entrega da Declaração Anual de Resíduos Sólidos atende o disposto no Artigo 14 do Decreto Estadual Nº 54.645/2009, que estipula para todas estas categorias de empresas esta data limite para a prestação de contas ambientais relativas à movimentação de resíduos perigosos no ano anterior.

Importante frisar que as empresas que não cumprirem o prazo de entrega do documento estão sujeitas a advertências, multas, embargos, interdição de operações, suspensão de financiamentos e outras penalidades impostas por lei.

Desde de 2019, a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB) passou a receber a Declaração Anual de Resíduos Sólidos em formato eletrônico. Dessa maneira, o responsável pela empresa declarante do resíduo não mais precisa comparecer a uma agência do órgão estadual para apresentar o documento.

O que são os resíduos de interesse ambiental?

Todas as empresas que possuem operações comerciais envolvendo a gestão e o manejo de resíduos perigosos devem prestar contas aos órgãos ambientais competentes.

Os chamados resíduos de interesse ambiental são definidos pela norma NBR 10004 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), que é a norma que classifica os resíduos sólidos de maneira geral.

Os resíduos perigosos (também conhecidos como Resíduos Classe I) que são gerados nas indústrias são classificados de acordo com aspectos como inflamabilidade, corrosividade, reatividade, toxidade e patogenicidade.

Em seu site, a CETESB lista os resíduos que devem ser mencionados pelas empresas no Certificado de Movimentação de Resíduos de Interesse Ambiental (CADRI) e que, agora, também precisam ser relacionados na Declaração Anual de Resíduos Sólidos. Estes resíduos são os seguintes:

  • Resíduo sólido domiciliar coletado pelo serviço público, quando enviado a aterro privado ou para outros municípios
  • Lodo de sistema de tratamento de efluentes líquidos industriais
  • Lodo de sistema de tratamento de efluentes líquidos sanitários gerados em fontes de poluição definidos no artigo 57 do Regulamento da Lei Estadual 997/76, aprovado pelo Decreto Estadual 8.468/76 e suas alterações
  • EPI contaminado e embalagens contendo PCB
  • Resíduos de curtume não caracterizados como Classe I, pela NBR 10004
  • Resíduos industrial de fundição não caracterizados como Classe I, pela NBR 10004
  • Resíduos de portos e aeroportos, exceto os resíduos com características de resíduos domiciliares e os controlados pelo “Departamento da Polícia Federal”
  • Resíduos de Serviços de Saúde (RSS), dos Grupos A, B e E, conforme a Resolução CONAMA 358, de 29 de abril de 2005. Para os resíduos do Grupo B, observar a Norma Técnica CETESB P4.262 – Gerenciamento de resíduos químicos provenientes de estabelecimentos serviços de saúde: procedimento, de agosto de 2007
  • Efluentes líquidos gerados em fontes de poluição definidos no artigo 57 do Regulamento da Lei Estadual 997/76, aprovado pelo Decreto Estadual 8.468/76 e suas alterações. Excetuam-se os efluentes encaminhados por rede
  • Lodos de sistema de tratamento de água
  • Resíduos de agrotóxicos e suas embalagens, quando após o uso, constituam resíduos perigosos
  • CDR – Combustível Derivado de Resíduos Sólidos

Fonte: Licenciamento Ambiental CETESB

A Nova Ambiental, empresa especializa em serviços de engenharia ambiental como coprocessamento, incineração de resíduos, gestão de Resíduos de Serviços de Saúde (RSS), Remediação Para Áreas Contaminadas, descaracterização de resíduos (proteção de marca), manufatura reversa de eletroeletrônicos e outros.

Atenção:

Para o ano base 2021, cujo prazo é 31/1/2022, há duas formas de cumprimento:

  1. Para todos os empreendimentos de SP cadastrados no SIGOR MTR: apenas pelo envio das DMRs dos quatro trimestres de 2021, sem o envio da planilha específica pelo E.Ambiente. Anexo Guia Rápido.
  2. Para os estabelecimentos geradores do município de São Paulo, não cadastrados no SIGOR MTR por se enquadrarem na exceção do item 3.8.a do Guia Rápido: pelo preenchimento da planilha específica e entrega pelo Portal de Atendimento do sistema E.Ambiente

Saiba mais em: https://cetesb.sp.gov.br/sigor-mtr/

 

Simulador para Cálculo do CADRI

Cálculo para Valor da Taxa CADRI e Parecer Técnico

créditos: CETESB

síntese
Prazo Final Para a Declaração de Resíduos Sólidos é 31 de janeiro
Nome do Artigo
Prazo Final Para a Declaração de Resíduos Sólidos é 31 de janeiro
Descrição
Dia 31 de janeiro é o prazo final para a entrega da Declaração Anual de Resíduos Sólidos referente ao movimento registrado do ano anterior. O preenchimento e a entrega do documento são obrigatórios para todas as empresas geradoras, transportadoras e receptoras de resíduos sólidos do Estado de São Paulo
Autor
Empresa
Sistema Nova Ambiental
Marca

Com extremo zêlo, profissionalismo, seriedade e competência, a Nova Ambiental conta com soluções sustentáveis.

Coprocessamento de Resíduos industriais é a etapa em que o resíduo é totalmente descaracterizado e misturado junto a outros resíduos com alto poder calorífero (blend)

Coprocessamento de Resíduos

Etapa em que o resíduo é totalmente descaracterizado e misturado junto a outros resíduos com alto poder calorífero (blend)

Resíduos de Serviços de Saúde (RSS). Realizamos a correta classificação dos resíduos de serviços de saúde RSS, possibilitando a correta manipulação.

Resíduos de Serviços de Saúde (RSS)

Realizamos a correta classificação dos resíduos de serviços de saúde RSS, possibilitando a correta manipulação.

Descaracterização de Resíduos. Realizamos a descaracterização de resíduos anulando os riscos de reutilização de qualquer produto e embalagens.

Descaracterização de Resíduos

Realizamos a descaracterização de resíduos anulando os riscos de reutilização de qualquer produto e embalagens.

Transporte de Resíduos Perigosos com veículos próprios assegurados, rastreados e operando dentro das normas legais ambientais e de trânsito para execução dos serviço de Tratamento de Resíduos

Transporte de Resíduos Perigosos

Veículos próprios assegurados, rastreados e operando dentro das normas legais ambientais e de trânsito para execução dos serviço de Tratamento de Resíduos

Logística Reversa Para Aerossol</a></h2> <p>Descaracterização de embalagens, manufatura reversa.  Infraestrutura moderna e tecnologia para o tratamento e destinação final de embalagens pós-consumo de aerossóis.

Logística Reversa Para Aerossol

Descaracterização de embalagens, manufatura reversa. Infraestrutura e tecnologia para tratamento e destinação final de embalagens pós-consumo de aerossóis.

Incineração de Resíduos. Possuímos um perfeito processo de tratamento de resíduos que envolve a combustão de substâncias orgânicas.

Incineração de Resíduos

Possuímos um perfeito processo de tratamento de resíduos que envolve a combustão de substâncias orgânicas.

Remediação Ambiental, Remoção de Solo Contaminado e Tratamento

Remediação Ambiental e Solo Contaminado

Remediação Para Áreas Contaminadas. Realizamos um minucioso diagnóstico da contaminação. Multitecnologia para no tratamento de solo contaminado.

Contamos com licença da CETESB para Armazenamento Temporário de Resíduos Perigosos e não perigosos

Armazenamento Temporário

Contamos 10.000m² licenciada pela CETESB para Armazenamento Temporário de Resíduos Perigosos e não perigosos

Manufatura Reversa de Eletrônicos Reutilização e o reprocessamento de equipamentos elétricos e eletrônicos descartados ou considerados obsoletos

Manufatura Reversa de Eletrônicos

Reutilização e o reprocessamento de equipamentos elétricos e eletrônicos descartados ou considerados obsoletos

Retorno Fiscal e Dedutibilidade Fiscal  de Produtos Inservíveis e serviços integrados de destinação final de produtos e/ou materiais inservíveis e assessoria fiscal, tributária e ambiental.

Retorno Fiscal de Produtos Inservíveis

Dedutibilidade Fiscal e serviços integrados de destinação final de produtos e/ou materiais inservíveis e assessoria fiscal, tributária e ambiental.