Saúde Pública e a Gestão dos Resíduos de Serviços de Saúde (RSS)

Retorno Fiscal (Proteção Da Marca)

A gestão dos resíduos sólidos é um dos grandes desafios da sociedade moderna. Estudos científicos, lideranças governamentais e especialistas em meio ambiente são unânimes ao afirmar que o manejo adequado de todo o material “inservível” descartado por bilhões de pessoas, em cidades ao redor do globo, vai ajudar a garantir a sustentabilidade do planeta e de seus recursos naturais, bem como a sobrevivência humana.

Devido à sua importância, hoje o tema gerenciamento de resíduos sólidos se posiciona ao lado de questões essenciais como, por exemplo, a universalização do saneamento básico e a preservação dos recursos hídricos.

Neste segmentado setor que é a administração de materiais sólidos descartados, uma das áreas de atuação é a chamada Resíduos de Serviços de Saúde (RSS), que cuida do tratamento de lixo gerado em hospitais, laboratórios de exames, clínicas médicas, consultórios veterinários e outras tantas atividades/serviços que envolvem o atendimento à saúde humana ou animal.

O gerenciamento de RSS é um dos serviços mantenedores da saúde pública e da biossegurança. E por causa das características tóxico-patogênicas dos RSS, as legislações pelo mundo afora exigem que a manipulação desses resíduos seja outorgada a companhias especializadas, capazes de garantir o tratamento seguro e a destinação adequada a tais materiais.    Criada em 2002, a Nova Ambiental é uma empresa brasileira, situada no município de Itapevi (SP), com esse perfil de excelência na oferta de soluções apropriadas para a gestão dos resíduos sólidos. Além de serviços de RSS, a Nova Ambiental também atende demandas empresariais para necessidades como coprocessamento, incineração de resíduos, Remediação Para Áreas Contaminadas, Descaracterização de Resíduos, transporte de resíduos perigosos, armazenamento temporário de resíduos e a classificação de material proveniente de lixo eletrônico, entre outras.

Os tipos de Resíduos de Serviços de Saúde (RSS)

Normas federais – instituídas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e pelo Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama) – classificam os RSS em cinco categorias, de acordo com a sua composição e seu nível de periculosidade.

  •  • Grupo A – resíduos infectantes devido à presença de agentes biológicos
  •  • Grupo B – resíduos químicos (inflamáveis, corrosivos, reativos e tóxicos)
  •  • Grupo C – resíduos radioativos em quantidades superiores aos limites estabelecidos pela Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN)
  •  • Grupo D – resíduos comuns que não oferecem risco biológico, químico ou radiológico (equivalentes aos resíduos domésticos)
  •  • Grupo E – resíduos perfurocortantes (lâminas, agulhas, brocas, vidros)

Fontes: Anvisa (RDC 222/2018) e Conama (Resolução 358/2005)

O Processo de Autoclave

Conforme suas características e fatores de risco, os resíduos provenientes de empresas e agentes do setor de saúde são submetidos a dois processos: autoclave ou incineração. A Nova Ambiental dispõe de “know how” e sofisticada tecnologia para a execução das duas tarefas de tratamento de RSS.

No caso da autoclavagem, a empresa executa o tratamento de RSS especificamente dos subgrupos A1, A4 e do grupo E.

O subgrupo A1 engloba materiais como: culturas e estoques de microrganismos; resíduos de fabricação de produtos biológicos; descarte de vacinas; resíduos de laboratórios de manipulação genética; resíduos resultantes da atenção à saúde de indivíduos ou animais; bolsas transfusionais contendo sangue ou hemocomponentes rejeitadas por contaminação ou por má conservação; e sobras de amostras de laboratório contendo sangue ou líquidos corpóreos.

Já o subgrupo A4 inclui RSS como filtros de ar e gases aspirados, sobras de amostras de laboratório e seus recipientes contendo fezes, urina e secreções, órgãos, tecidos e outros resíduos oriundos de procedimentos cirúrgicos, carcaças, peças anatômicas, vísceras e outros resíduos provenientes de animais e bolsas transfusionais, entre outros materiais.

Por sua vez, os perfurocortantes do grupo E reúnem lâminas de barbear, agulhas, escalpes, ampolas, brocas, limas endodônticas, pontas diamantadas, lâminas de bisturi, lancetas, tubos capilares, micropipetas, espátulas e utensílios de vidro quebrados.

Dentro da autoclave, todos esses componentes residuais são esterilizados por meio do processo de inertização de RSS. Tal método – cuja realização é monitorada pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) – utiliza pressão, temperatura e vapor constantes para a eliminação de elementos nocivos à saúde humana.

Incineração

Outra porção de resíduos produzidos pelos serviços do segmento da saúde necessita ser incinerada, conforme estabelecem as Resoluções Nº 316 e Nº 386, ambas do Conama. Este método de tratamento é indicado para alguns resíduos infectantes e químicos (grupos A2, A5 e B).

Entre os benefícios da incineração – processo térmico que converte RSS em cinzas, gases de combustão e calor – estão a eliminação total de patógenos, a redução de cerca de 90% do resíduo inicial e o controle das emissões atmosféricas.

SAIBA MAIS!

No Brasil, desde o dia 2 de agosto de 2010 os assuntos na esfera dos resíduos são regidos pela lei Nº 12.305 – que instituiu a Política Nacional dos Resíduos Sólidos (PNRS). A legislação elenca e classifica os diferentes tipos de resíduos sólidos quanto à sua composição e grau de risco, atribui responsabilidades aos geradores e ao poder público, lista proibições e dá outras diretrizes.

síntese
Saúde Pública e a Gestão dos Resíduos de Serviços de Saúde
Nome do Artigo
Saúde Pública e a Gestão dos Resíduos de Serviços de Saúde
Descrição
Resíduos de Serviços de Saúde (RSS) cuida do tratamento de lixo gerado em hospitais, laboratórios de exames, clínicas médicas, consultórios veterinários e outras tantas atividades/serviços que envolvem o atendimento à saúde humana ou animal.
Autor
Empresa
Sistema Nova Ambiental
Marca

Com extremo zêlo, profissionalismo, seriedade e competência, a Nova Ambiental conta com soluções sustentáveis.

Coprocessamento de Resíduos industriais é a etapa em que o resíduo é totalmente descaracterizado e misturado junto a outros resíduos com alto poder calorífero (blend)

Coprocessamento de Resíduos

Etapa em que o resíduo é totalmente descaracterizado e misturado junto a outros resíduos com alto poder calorífero (blend)

Resíduos de Serviços de Saúde (RSS). Realizamos a correta classificação dos resíduos de serviços de saúde RSS, possibilitando a correta manipulação.

Resíduos de Serviços de Saúde (RSS)

Realizamos a correta classificação dos resíduos de serviços de saúde RSS, possibilitando a correta manipulação.

Descaracterização de Resíduos. Realizamos a descaracterização de resíduos anulando os riscos de reutilização de qualquer produto e embalagens.

Descaracterização de Resíduos

Realizamos a descaracterização de resíduos anulando os riscos de reutilização de qualquer produto e embalagens.

Transporte de Resíduos Perigosos com veículos próprios assegurados, rastreados e operando dentro das normas legais ambientais e de trânsito para execução dos serviço de Tratamento de Resíduos

Transporte de Resíduos Perigosos

Veículos próprios assegurados, rastreados e operando dentro das normas legais ambientais e de trânsito para execução dos serviço de Tratamento de Resíduos

Logística Reversa Para Aerossol</a></h2> <p>Descaracterização de embalagens, manufatura reversa.  Infraestrutura moderna e tecnologia para o tratamento e destinação final de embalagens pós-consumo de aerossóis.

Logística Reversa Para Aerossol

Descaracterização de embalagens, manufatura reversa. Infraestrutura e tecnologia para tratamento e destinação final de embalagens pós-consumo de aerossóis.

Incineração de Resíduos. Possuímos um perfeito processo de tratamento de resíduos que envolve a combustão de substâncias orgânicas.

Incineração de Resíduos

Possuímos um perfeito processo de tratamento de resíduos que envolve a combustão de substâncias orgânicas.

Remediação Ambiental, Remoção de Solo Contaminado e Tratamento

Remediação Ambiental e Solo Contaminado

Remediação Para Áreas Contaminadas. Realizamos um minucioso diagnóstico da contaminação. Multitecnologia para no tratamento de solo contaminado.

Contamos com licença da CETESB para Armazenamento Temporário de Resíduos Perigosos e não perigosos

Armazenamento Temporário

Contamos 10.000m² licenciada pela CETESB para Armazenamento Temporário de Resíduos Perigosos e não perigosos

Manufatura Reversa de Eletrônicos Reutilização e o reprocessamento de equipamentos elétricos e eletrônicos descartados ou considerados obsoletos

Manufatura Reversa de Eletrônicos

Reutilização e o reprocessamento de equipamentos elétricos e eletrônicos descartados ou considerados obsoletos

Retorno Fiscal e Dedutibilidade Fiscal  de Produtos Inservíveis e serviços integrados de destinação final de produtos e/ou materiais inservíveis e assessoria fiscal, tributária e ambiental.

Retorno Fiscal de Produtos Inservíveis

Dedutibilidade Fiscal e serviços integrados de destinação final de produtos e/ou materiais inservíveis e assessoria fiscal, tributária e ambiental.

Decisão Judicial Favorável aos Associados FIESP/CIESP Contra Aumento de Impostos/Licenças Ambientais e CADRI

Decisão Judicial Favorável aos Associados FIESP/CIESP Contra Aumento de Impostos/Licença Ambientais e CADRI. Publicado em 04.10.2019, o Decreto Estadual nº 64.512/2019 estabelece novo procedimento de cálculo no Licenciamento Ambiental, trazendo modificações nas fórmulas de cálculo dos preços praticados pela Cetesb para preços de expedição de licenças ambientais e pareceres técnicos afetos ao recebimento de resíduos de interesse e Certificados de movimentação de resíduos de interesse ambiental – CADRI (individual e coletivo), sobre avaliação de Plano de Desativação ou Desmobilização e sobre regularização de parcelamento do solo para fins habitacionais e núcleos habitacionais.