Aterro, Incineração e Coprocessamento: Os Destinos Dos Resíduos Industriais

Aterro, incineração e coprocessamento: os destinos dos resíduos industriais

Você consegue imaginar o destino dos milhões de toneladas de resíduos industriais gerados, a cada ano, em todo o mundo?

Existem várias alternativas de destinação final e disposição final de rejeitos das fábricas.

Mas uma parte razoável dessas sobras, já sem possibilidades de reciclagem e reutilização, vai parar nos aterros industriais.

Enquanto isso, outra parcela é enviada a empresas de serviços de tratamento de resíduos industriais e destinação final.

Nessas empresas, os resíduos são submetidos a serviços especializados como incineração, coprocessamento, manufatura reversa e proteção de marca.

Hoje em dia, esses e outros métodos – que oferecem novas possibilidades de reaproveitamento dos rejeitos industriais – são considerados mais vantajosos, tanto para as empresas quanto para o meio ambiente e para a população.

A Importância Da Gestão Dos Resíduos Industriais

O manejo correto dos resíduos industriais ganha, a cada dia, mais importância no contexto da economia circular e da sustentabilidade.

Principalmente em razão do aumento da produção industrial e, consequentemente, a geração de mais resíduos.

De acordo com um relatório sobre a gestão de resíduos sólidos no planeta, realizado pela empresa Zion Market Research, os resíduos industriais correspondem a 50% de todos os resíduos gerados no mundo.

E esse percentual pode crescer ainda mais, já que o mercado global de gestão de resíduos industriais segue em ritmo acelerado.

Em 2018, o setor de gerenciamento de resíduos industriais movimentou US$ 1.249,64 bilhão.

Mas a previsão é que em 2025 a receita alcance US$ 2.513,74 bilhões, segundo o estudo da Zion.

Declaração Anual de Resíduos Sólidos referente ao movimento registrado do ano de 2020.

Aterro Industrial: Resíduos Industriais correspondem a 50% de todos os resíduos gerados no mundo

O Que É Um Aterro Industrial?

Os aterros industriais são áreas que recebem os resíduos descartados pelas fábricas. Principalmente aqueles resíduos que já tiveram todas as possibilidades de reciclagem e reaproveitamento esgotadas.

Para evitar riscos à saúde pública e ao meio ambiente – especialmente a contaminação dos lençóis freáticos e do solo -, esses depósitos de sobras provenientes do processo fabril são instalados em locais específicos.

Também funcionam de acordo com padrões de qualidade e são fiscalizados por órgãos ambientais.

A título de curiosidade, um aterro industrial armazena resíduos como, por exemplo, metais, plásticos, papéis, vidros, sucatas, solventes, borras, cinzas, restos de atividades de mineração e o lodo proveniente das Estações de Tratamento de Esgoto (ETE).

Duas desvantagens do aterro industrial em relação a métodos mais modernos de tratamento de resíduos, como coprocessamento e incineração, são o enorme acúmulo de materiais e a ocupação de grandes áreas que poderiam ser utilizadas para outras finalidades.

Hoje em dia, esses dois aspectos figuram entre as principais preocupações e desafios dos gestores ambientais que lidam com grandes volumes de resíduos produzidos no ambiente industrial.

Aterro Industrial e Aterro Sanitário

Diferentemente dos cerca de 2.700 lixões, espaços ilegais e tóxicos que, infelizmente, ainda estão em funcionamento no Brasil, os aterros sanitários e industriais são unidades planejadas para o depósito de resíduos sólidos urbanos (RSU).

Os aterros sanitários recebem a descarga de resíduos domésticos produzidos pelas populações das cidades, resíduos dos serviços de limpeza urbana e de pequenos estabelecimentos comerciais, industriais e da área de serviços.

São construídos com sistemas e técnicas de impermeabilização, drenagem e estações de tratamento de gases (queima do gás metano) e de líquidos (efluentes, chorume).

Os aterros industriais possuem estrutura semelhante, só que são específicos para o recebimento de rejeitos industriais.

Mas a função dos dois equipamentos é a mesma: garantir a proteção da natureza e da saúde pública, além da viabilidade econômica.

Aterros de Resíduos Classe I e Classe II

Existem dois tipos de aterros industriais: para os resíduos Classe I (perigosos) e Classe II (não perigosos).

A Nova Ambiental participou, recentemente, de uma bem-sucedida operação comercial envolvendo os processos de remediação de solo contaminado e o posterior coprocessamento deste material. A intervenção – articulada em parceria com uma empresa de consultoria ambiental – ocorreu numa área contaminada com resíduos tóxicos à saúde humana localizada na cidade de São Paulo (SP).

Solo Contaminado Classe I Destinado Para Coprocessamento na Nova Ambiental

Essas duas categorias de resíduos são definidas pela norma NBR 10.004, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

A NBR 10.004 agrupa os resíduos nessas duas classes de acordo com suas propriedades físicas e químicas, potencial de periculosidade e risco patogênico.

Dito isso, então os rejeitos sem possibilidades de reaproveitamento podem ser encaminhados a dois tipos de aterros:

  • Aterro Industrial de Resíduos Classe I – para o armazenamento de rejeitos perigosos que são inflamáveis, corrosivos, reativos, tóxicos e patogênicos
  • Aterro Industrial de Resíduos Classe II (não inertes e inertes) – para o depósito de resíduos fabris que, embora considerados não perigosos, podem causar danos ambientais.

Coprocessamento e Incineração: Tratamentos Modernos de Resíduos Industriais

Quando os resíduos industriais ainda oferecem opções de reciclagem, reutilização e reaproveitamento energético, é mais recomendável que sejam submetidos a outras formas de tratamento/serviço ambiental.

Uma dessas alternativas é o coprocessamento. Neste método, vários tipos de resíduos industriais são triturados para formar o ‘blend’, um subproduto de alto poder calorífico que alimenta as caldeiras das companhias fabricantes de cimento.

Lixões e o Marco do Saneamento Básico

Lixões e o Marco do Saneamento Básico

A incineração é outra solução bastante eficiente para as indústrias geradoras de resíduos, pois promove a destruição total dos rejeitos fabris em câmaras com temperaturas acima de 800 graus.

Incineração de resíduos ou tratamento térmico pode ser definido como qualquer processo cuja operação seja realizada acima da temperatura mínima de 800 °C. Uma das técnicas utilizadas em nossa planta é a incineração, um processo de tratamento térmico de resíduos, conforme estabelecido pela resolução CONAMA nº 316 de 2002, alterada e complementada pela resolução CONAMA nº 386 de 2006.

Incineração de resíduos ou tratamento térmico pode ser definido como qualquer processo cuja operação seja realizada acima da temperatura mínima de 800 °C. Uma das técnicas utilizadas em nossa planta é a incineração, um processo de tratamento térmico de resíduos, conforme estabelecido pela resolução CONAMA nº 316 de 2002, alterada e complementada pela resolução CONAMA nº 386 de 2006.

Cabe salientar que os resíduos das Classe I e Classe II podem ser incinerados. E também que a incineração é uma forma totalmente segura de tratamento térmico, que é normatizada pelas resoluções Nº 316 e Nº 386, ambas do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA).

Manufatura Reversa

Outra opção sustentável e rentável para as empresas é o serviço de manufatura reversa de produtos eletroeletrônicos.

Funciona assim: ao invés de despachar os resíduos eletrônicos direto para os aterros industriais, eles são desmontados, separados e descaracterizados.

A partir desse processo, as matérias-primas que são valiosas – como metais, plásticos e vidros – podem ser reaproveitadas no ciclo produtivo.

Esta é uma solução moderna e ecológica, que gera benefícios como a redução de custos com matérias-primas e a diminuição de impactos ambientais.

Além disso, faz com que o mercado e os consumidores reconheçam a empresa como uma organização engajada e praticante de ações ambientalmente éticas e sustentáveis.

Proteção de Marca

Durante o serviço conhecido como proteção de marca, os resíduos industriais são descaracterizados para evitar prejuízos financeiros e danos institucionais.

É indicado para casos envolvendo o gerenciamento de lotes de produtos vencidos, itens fora de especificação, documentos com dados confidenciais, uniformes industriais e equipamentos de proteção individual (EPIs) com logotipos, entre outros resíduos.

Cabe observar que a má gestão desses materiais pode desencadear sérios problemas às empresas.

Isso porque a apropriação indevida desses resíduos industriais, por terceiros, pode provocar a exposição e o uso de marcas e patentes industriais em atividades clandestinas ou ilícitas. Por exemplo, no mercado da pirataria.

Portanto, é muito importante que esse tipo de resíduo tenha uma destinação final correta e segura. A proteção de marca é um processo preventivo e estratégico.

Gestão Avançada de Resíduos Industriais

Como se vê, o coprocessamento, a incineração, a manufatura reversa e a proteção de marca são serviços ambientais especializados que permitem a poupança dos recursos naturais, a segurança jurídica e o reaproveitamento dos resíduos industriais em outras atividades e processos.

A Nova Ambiental é uma empresa de serviços de tratamento de resíduos industriais e destinação final.

Há duas décadas, assessoramos organizações de todos os segmentos na otimização de seus processos de gestão de resíduos industriais. Desde o planejamento da execução do processo, passando pelas intervenções propriamente ditas – totalmente seguras e em conformidade com leis e normas ambientais – até a emissão do obrigatório Certificado de Destinação Final (CDF).

Nosso compromisso institucional é a oferta de soluções ambientais baseadas na sustentabilidade, proteção da saúde pública, viabilidade econômica e no respeito às leis e normas vigentes.

O portfólio de serviços de destinação final de resíduos industriais da Nova Ambiental inclui:

Como a sua empresa está cuidando da gestão dos resíduos industriais?

Gostaria de saber o que podemos fazer para otimizar os processos que envolvem o manejo dos rejeitos da sua fábrica?

Atendimento Nova Ambiental

Telefone – (11) 4144-4655

WhatsApp – (11) 96476-2080

SAC – (11) 4205-8454

 

YouTube – https://www.youtube.com/channel/UCZ5pxYypf4mWI8PfNLCliqA

Facebook – www.facebook.com/NovaAmbiental/

Instagram – https://www.instagram.com/novaambiental/

síntese
Aterro, Incineração e Coprocessamento: Os Destinos Dos Resíduos Industriais
Nome do Artigo
Aterro, Incineração e Coprocessamento: Os Destinos Dos Resíduos Industriais
Descrição
A incineração e o coprocessamento são alternativas consideradas mais vantajosos e sustentáveis para destinação final de resíduos industriais em relação aos aterros.
Autor
Empresa
Sistema Nova Ambiental
Marca
Lixo Importado: Um Problema Global

Lixo Importado: Um Problema Global

Enquanto boa parte da sociedade e das empresas se esforça na busca e no aperfeiçoamento de práticas ambientais sustentáveis, um grave e silencioso problema se alastra pelo mundo: a importação ilegal de lixo. A atividade clandestina desafia leis ambientais e ocorre na...

Coleta Adequada de Amostras dos Resíduos Industriais

Coleta Adequada de Amostras dos Resíduos Industriais

O Tratamento de resíduos e destinação final ambientalmente adequada dos rejeitos industriais é uma obrigação, prevista pela Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), para todas as empresas geradoras de material residual proveniente de suas atividades fabris. No âmbito dessa grande responsabilidade socioambiental das companhias, é fundamental a precisão durante o processo de coleta de amostras dos resíduos industriais.

Com extremo zêlo, profissionalismo, seriedade e competência, a Nova Ambiental conta com soluções sustentáveis.

Coprocessamento de Resíduos industriais é a etapa em que o resíduo é totalmente descaracterizado e misturado junto a outros resíduos com alto poder calorífero (blend)

Coprocessamento de Resíduos

Etapa em que o resíduo é totalmente descaracterizado e misturado junto a outros resíduos com alto poder calorífero (blend)

Resíduos de Serviços de Saúde (RSS). Realizamos a correta classificação dos resíduos de serviços de saúde RSS, possibilitando a correta manipulação.

Resíduos de Serviços de Saúde (RSS)

Realizamos a correta classificação dos resíduos de serviços de saúde RSS, possibilitando a correta manipulação.

Descaracterização de Resíduos. Realizamos a descaracterização de resíduos anulando os riscos de reutilização de qualquer produto e embalagens.

Descaracterização de Resíduos

Realizamos a descaracterização de resíduos anulando os riscos de reutilização de qualquer produto e embalagens.

Transporte de Resíduos Perigosos com veículos próprios assegurados, rastreados e operando dentro das normas legais ambientais e de trânsito para execução dos serviço de Tratamento de Resíduos

Transporte de Resíduos Perigosos

Veículos próprios assegurados, rastreados e operando dentro das normas legais ambientais e de trânsito para execução dos serviço de Tratamento de Resíduos

Incineração de Resíduos. Possuímos um perfeito processo de tratamento de resíduos que envolve a combustão de substâncias orgânicas.

Incineração de Resíduos

Possuímos um perfeito processo de tratamento de resíduos que envolve a combustão de substâncias orgânicas.

Realizamos um minucioso diagnóstico da contaminação, disponibilizamos diversas técnicas de remediações.

Remediação Para Áreas Contaminadas

Remediação Para Áreas Contaminadas. Realizamos um minucioso diagnóstico da contaminação, disponibilizamos diversas técnicas de remediações.)

Contamos com licença da CETESB para Armazenamento Temporário de Resíduos Perigosos e não perigosos

Armazenamento Temporário

Contamos 10.000m² licenciada pela CETESB para Armazenamento Temporário de Resíduos Perigosos e não perigosos

Manufatura Reversa de Eletrônicos
Reutilização e o reprocessamento de equipamentos elétricos e eletrônicos descartados ou considerados obsoletos

Manufatura Reversa de Eletrônicos

Reutilização e o reprocessamento de equipamentos elétricos e eletrônicos descartados ou considerados obsoletos