Logística Reversa e Destinação Final Adequada de Resíduos

A logística reversa é um dos processos ambientais essenciais para o estabelecimento e funcionamento efetivo da economia circular. E uma de suas principais etapas é a destinação final de resíduos.

A logística reversa é um dos processos ambientais essenciais para o estabelecimento e funcionamento efetivo da economia circular. E uma de suas principais etapas é a destinação final de resíduos.

Os benefícios da logística reversa são muitos: a reinserção de matérias-primas na cadeia produtiva, a poupança de recursos naturais, a redução das emissões de carbono na atmosfera e a diminuição da descarga de resíduos sólidos nos aterros sanitários.

Contudo, há um entendimento superficial de que a logística reversa se resume única e simplesmente ao retorno de matérias-primas reaproveitáveis ao setor fabril (indústrias).

Muito mais que isso, a logística reversa – instrumento previsto pela Lei Nº 12.305/10, a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) – é um complexo conjunto de ações e responsabilidades distribuídas por toda a cadeia que participa desse vai-e-vem de produtos e matérias-primas recicladas.

Neste caso, a legislação se refere a fabricantes, importadores, distribuidores, comerciantes e consumidores que, a partir de então, são co-responsáveis pela manutenção de um sistema sustentável que engloba a coleta, a devolução de produtos descartados (eletroeletrônicos, embalagens e outros itens), a descaracterização e a destinação final ambientalmente adequada dos resíduos.

A solução ambiental que atende plenamente essa determinação da PNRS é a manufatura reversa, serviço executado por empresas especializadas no manejo e tratamento de resíduos.

O Que é Destinação Final Adequada?

Destinação final ambientalmente adequada é o termo que define uma série de procedimentos que visam a garantia da saúde pública e a proteção da natureza.

A Política Nacional de Resíduos Sólidos define a destinação final ambientalmente adequada como sendo:

“a destinação de resíduos que inclui a reutilização, a reciclagem, a compostagem, a recuperação e o aproveitamento energético ou outras destinações admitidas pelos órgãos competentes do Sisnama (Sistema Nacional do Meio Ambiente), do SNVS (Sistema Nacional de Vigilância Sanitária) e do Suasa (Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária), entre elas a disposição final, observando normas operacionais específicas de modo a evitar danos ou riscos à saúde pública e à segurança e a minimizar os impactos ambientais adversos”.

A manufatura reversa, portanto, é um dos procedimentos que se enquadra na categoria de destinação final adequada, assim como o coprocessamento – método mecânico de tratamento de resíduos que gera uma fonte de combustível alternativa (o ‘blend’), bastante utilizada pela indústria do cimento.

Destinação Correta de Resíduos: Coprocessamento ou Incineração

O método de incineração é uma solução segura, moderna, rentável e sustentável para as indústrias e empresas geradoras de resíduos.

Segurança Jurídica e Proteção da Marca

A manufatura reversa é o “ponto” da logística reversa onde produtos descartados, obsoletos, danificados e sem valor comercial chegam, são desmontados, separados e devolvidos à cadeia produtiva na forma de matérias-primas valiosas como metais, plásticos, vidros e outros materiais. Até aí, tudo bem!

Mas para as empresas que terceirizam esses serviços, tão importante quanto a qualidade, a redução de custos e a tecnologia empregada no tratamento de seus resíduos é o aspecto da segurança jurídica.

Ou seja, a garantia de que todo o processo será executado em total conformidade com a leis, resoluções e normas técnicas e que tudo isso será devidamente documentado.

Essa rastreabilidade documental de todo o processo de manufatura reversa é essencial para que fabricantes de eletroeletrônicos, redes varejistas e indústrias em geral possam prestar contas aos órgãos competentes e de fiscalização ambiental.

O principal desses documentos comprobatórios é o Certificado de Destinação Final de Resíduos (CDF), que é emitido exclusivamente pela empresa responsável pelo tratamento e destinação final adequada dos resíduos (empresa destinadora).

O CDF – emitido através do Sistema MTR Online – é um comprovante requisitado para situações como casos de fiscalização e solicitação de licenças ambientais. Contém dados da empresa destinadora e da geradora do resíduos (razão social, CNPJ, endereço, licença ambiental etc), além de informações sobre o resíduo (descrição, quantidade, data de coleta, método de tratamento/destinação final).

Outra vantagem da manufatura reversa é a proteção das marcas industriais, já que a descaracterização de produtos, máquinas, componentes e embalagens evita a apropriação ilegal e a venda dessas mercadorias de forma clandestina.

Tratamento de Resíduos e Destinação final: Soluções Ambientais Profissionais

Na hora de contratar serviços ambientais especializados, como manufatura reversa e coprocessamento, é preciso contar com o apoio de empresas parceira devidamente habilitadas para estas atividades ambientais.

A Nova Ambiental é uma empresa de multitecnologia na área de tratamento de resíduos, acostumada a oferecer suporte e soluções profissionais na área de tratamento de resíduos para companhias de diferentes portes e segmentos.

Converse com um de nossos representantes e conheça a nossa gama de serviços que ainda incluem:

  • Incineração de resíduos (Classe I e Classe II)
  • Remoção, tratamento e destinação final de solos contaminados
  • Gestão de resíduos de serviços de saúde (RSS)
  • Armazenamento temporário de resíduos Classe I e Classe II
  • Transporte de resíduos perigosos
  • Manufatura reversa de eletroeletrônicos
  • Descaracterização de resíduos (proteção de marca)
  • Retorno fiscal de produtos inservíveis

Consulte a Nova Ambiental

Telefone – (11) 4144-4655

WhatsApp – (11) 96476-2080

SAC – (11) 4205-8454

Facebook – www.facebook.com/NovaAmbiental/

Instagram – https://www.instagram.com/novaambiental/

 

síntese
Logística Reversa e Destinação Final Adequada de Resíduos
Nome do Artigo
Logística Reversa e Destinação Final Adequada de Resíduos
Descrição
A logística reversa é um dos processos ambientais essenciais para o estabelecimento e funcionamento efetivo da economia circular. E uma de suas principais etapas é a destinação final de resíduos.
Autor
Empresa
Sistema Nova Ambiental
Marca

Com extremo zêlo, profissionalismo, seriedade e competência, a Nova Ambiental conta com soluções sustentáveis.

Coprocessamento de Resíduos industriais é a etapa em que o resíduo é totalmente descaracterizado e misturado junto a outros resíduos com alto poder calorífero (blend)

Coprocessamento de Resíduos

Etapa em que o resíduo é totalmente descaracterizado e misturado junto a outros resíduos com alto poder calorífero (blend)

Resíduos de Serviços de Saúde (RSS). Realizamos a correta classificação dos resíduos de serviços de saúde RSS, possibilitando a correta manipulação.

Resíduos de Serviços de Saúde (RSS)

Realizamos a correta classificação dos resíduos de serviços de saúde RSS, possibilitando a correta manipulação.

Descaracterização de Resíduos. Realizamos a descaracterização de resíduos anulando os riscos de reutilização de qualquer produto e embalagens.

Descaracterização de Resíduos

Realizamos a descaracterização de resíduos anulando os riscos de reutilização de qualquer produto e embalagens.

Transporte de Resíduos Perigosos com veículos próprios assegurados, rastreados e operando dentro das normas legais ambientais e de trânsito para execução dos serviço de Tratamento de Resíduos

Transporte de Resíduos Perigosos

Veículos próprios assegurados, rastreados e operando dentro das normas legais ambientais e de trânsito para execução dos serviço de Tratamento de Resíduos

Logística Reversa Para Aerossol</a></h2> <p>Descaracterização de embalagens, manufatura reversa.  Infraestrutura moderna e tecnologia para o tratamento e destinação final de embalagens pós-consumo de aerossóis.

Logística Reversa Para Aerossol

Descaracterização de embalagens, manufatura reversa. Infraestrutura e tecnologia para tratamento e destinação final de embalagens pós-consumo de aerossóis.

Incineração de Resíduos. Possuímos um perfeito processo de tratamento de resíduos que envolve a combustão de substâncias orgânicas.

Incineração de Resíduos

Possuímos um perfeito processo de tratamento de resíduos que envolve a combustão de substâncias orgânicas.

Remediação Ambiental, Remoção de Solo Contaminado e Tratamento

Remediação Ambiental e Solo Contaminado

Remediação Para Áreas Contaminadas. Realizamos um minucioso diagnóstico da contaminação. Multitecnologia para no tratamento de solo contaminado.

Contamos com licença da CETESB para Armazenamento Temporário de Resíduos Perigosos e não perigosos

Armazenamento Temporário

Contamos 10.000m² licenciada pela CETESB para Armazenamento Temporário de Resíduos Perigosos e não perigosos

Manufatura Reversa de Eletrônicos Reutilização e o reprocessamento de equipamentos elétricos e eletrônicos descartados ou considerados obsoletos

Manufatura Reversa de Eletrônicos

Reutilização e o reprocessamento de equipamentos elétricos e eletrônicos descartados ou considerados obsoletos

Retorno Fiscal e Dedutibilidade Fiscal  de Produtos Inservíveis e serviços integrados de destinação final de produtos e/ou materiais inservíveis e assessoria fiscal, tributária e ambiental.

Retorno Fiscal de Produtos Inservíveis

Dedutibilidade Fiscal e serviços integrados de destinação final de produtos e/ou materiais inservíveis e assessoria fiscal, tributária e ambiental.

Decisão Judicial Favorável aos Associados FIESP/CIESP Contra Aumento de Impostos/Licenças Ambientais e CADRI

Decisão Judicial Favorável aos Associados FIESP/CIESP Contra Aumento de Impostos/Licença Ambientais e CADRI. Publicado em 04.10.2019, o Decreto Estadual nº 64.512/2019 estabelece novo procedimento de cálculo no Licenciamento Ambiental, trazendo modificações nas fórmulas de cálculo dos preços praticados pela Cetesb para preços de expedição de licenças ambientais e pareceres técnicos afetos ao recebimento de resíduos de interesse e Certificados de movimentação de resíduos de interesse ambiental – CADRI (individual e coletivo), sobre avaliação de Plano de Desativação ou Desmobilização e sobre regularização de parcelamento do solo para fins habitacionais e núcleos habitacionais.